O rompimento da Barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), completa 2 anos nesta segunda-feira (25) com diversas homenagens as vítimas. A tragédia deixou 272 pessoas mortas e outras 11 ainda estão desaparecidas. O mar de lama também destruiu a bacia do rio Paraopeba.

Uma cerimônia oficial será celebrada. Na solenidade, parentes das pessoas que perderam a vida estarão com o governador Romeu Zema (Novo). Missas também serão realizadas nesta segunda (veja abaixo).

O encontro, que contará com a presença de representantes da Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos pelo Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão (Avabrum), será às 16h, no posto de comando do Corpo de Bombeiros - chamado Base Bravo -, no município.

Na noite desse domingo (24), cerca de cem carros fizeram um protesto pelas principais ruas de Brumadinho para pedir justiça aos trabalhadores e moradores que perderam a vida.

carreata

Moradores realizaram carreata na noite desse domingo

Nesta segunda, a Avabrum fará um ato no marco da cidade, onde está o letreiro de Brumadinho, às 12h. Haverá ainda uma nova carreata, às 13h, e o lançamento de um livro escrito por alunos do curso de Direito de uma faculdade do município, às 19h.

Dor que não passa

A técnica em química Naiara Porto, de 29 anos, que perdeu o companheiro, o operador de empilhadeira Everton Lopes, de 32, contou que a dor pela perda não passa. "Estamos agarrados ao dia 25", disse. Segundo ela, os familiares querem justiça.

"Apesar de dinheiro não pagar a vida dele, a Vale não acertou com a gente a multa de 40%. Eles falam que acidente de trabalho é considerado como se a pessoa tivesse pedido conta, mas meu marido não pediu demissão: ele foi assassinado", relatou Naiara, que atua no conselho fiscal da Avabrum.

Naiara Porto

Naiara e o marido, Everton, que deixou uma filha de 14 anos, fruto de outro relacionamento

"Eles sabiam que a barragem ia romper, só não sabiam quando. A Vale faz uma propaganda muito linda da reparação, que não condiz com a realidade", finalizou.

Procurada para posicionar-se sobre o caso, a Vale afirmou que "cumpre rigorosamente as leis trabalhistas e, em respeito à privacidade e à segurança das pessoas envolvidas, não comenta casos específicos".

A empresa ainda informou que, desde o rompimento da barragem, tem cuidado das famílias impactadas, e atendido às necessidades mais imediatas das pessoas e regiões afetadas. 

Entre as ações realizadas em 2020, a empresa citou os avanços nos acordos de indenização e na construção do sistema de captação de água no rio Paraopeba, que, segundo a empresa, está prestes a entrar em período de testes.

Todas as ações feitas pela empresa podem ser vistas neste link.

Missas

A Arquidiocese de Belo Horizonte preparou homenagens às vítimas da tragédia. Às 12h, uma missa será celebrada pelo bispo auxiliar da entidade, dom Vicente de Paula Ferreira, na Igreja Nossa Senhora das Dores, no distrito Córrego do Feijão, em Brumadinho.

A missa faz parte da 2ª Romaria Regional pela Ecologia Integral a Brumadinho, iniciada no último dia 18, com a temática "Do luto à luta".

A programação prevê, às 13h, a Celebração do Pacto dos Atingidos, documento que denuncia a tragédia e que foi elaborado após dois anos de reuniões mensais entre a Região Episcopal Nossa Senhora do Rosário (Renser) e os atingidos pela tragédia, de diferentes comunidades.

Haverá, ainda, o Sarau Virtual de denúncias dos atingidos através da arte, música e poesia, às 19h, e nova missa, às 19h30.

"Romaria nos lembra a condição de peregrinos, do povo de Deus que está a caminho, construindo a liberdade, buscando paz e justiça social. É uma denúncia, uma exigência para que a reparação seja feita e para que a esperança de semear, lutar e buscar uma Ecologia Integral seja possível", afirmou dom Vicente Ferreira.

De acordo com a Arquidiocese, as celebrações terão participação restrita a alguns familiares das vítimas e líderes das comunidades atingidas devido à pandemia de Covid-19. As solenidades, no entanto, poderão ser acompanhadas pela TV Horizonte (30 sinal aberto), Rádio América (AM 750) e pelas redes sociais.

A entidade católica também realiza, das 0h às 19h desta segunda, a Vigília em Memória das Vítimas, no Santuário Nossa Senhora do Rosário, em Brumadinho. Às 5h, projeções de denúncia e memória da tragédia foram executadas na igreja da comunidade do Córrego do Feijão.

Leia mais:
Bombeiros retomam buscas por padre desaparecido em cachoeira na região Central do Estado
Segundo dia do Enem em Minas tem abstenção recorde de 57,8%, maior que a média nacional
Concursos públicos são retomados e vagas podem chegar a 6 mil em Minas