O jornalista Larry King morreu neste sábado (23), aos 87 anos, em um hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos. O anúncio da morte foi feito nas redes sociais do ex-apresentador americano. Ele estava hospitalizado com Covid-19 desde o início de janeiro.   

Larry King se tornou um ícone do jornalismo por causa das entrevistas no rádio e na televisão. Ele ficou conhecido com o programa Larry King Live, na CNN, onde trabalhou por mais de 25 anos entrevistando presidentes, personalidades e artistas. O posicionamento dele durante as entrevistas, se inclinando para frente e para trás para ouvir os convidados, virou uma marca. Larry King se aposentou em 2010.

A rede norte americana divulgou um comunicado lamentando a morte e destacando a importância do trabalho dele nos 63 anos de carreira: "as milhares de entrevistas, prêmios e a aclamação global de Larry são um testemunho de seu talento único e duradouro como locutor".

Lawrence Harvey Zeiger nasceu em 19 de novembro de 1933, no Brooklyn, em Nova York. Ele começou a trabalhar na mídia em 1957, quando conseguiu um emprego como disc jockey em Miami e mudou o sobrenome. Larry King se casou sete vezes e deixa 3 filhos.