Quase seis mil servidores da Saúde da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), em Belo Horizonte, já receberam as doses da vacina contra a Covid-19 até esta quarta-feira (20). 

Nesta quarta foi a vez de três mil funcionários dos hospitais João XXIII e João Paulo II serem imunizados. Na terça-feira (19), cerca de 2.300 trabalhadores dos hospitais Eduardo de Menezes (HEM) e Júlia Kubitschek (HJK) foram vacinados.

"Após quase um ano de dedicação intensa ao combate à covid-19, a vacina traz grande esperança a todos os servidores, que se encontram exaustos física e mentalmente com os desafios impostos nesse ano tão peculiar. Momento muito aguardado e que nos impulsiona para continuarmos prestando essa assistência de qualidade e tão importante para a população”, afirmou o presidente da Rede Fhemig, Fábio Baccheretti.

Vacinação João Paulo II
Livia Martins de Souza, que trabalha no CTI do Hospital Infantil João Paulo II é vacinada

Como o plano de vacinação é determinado por cada município, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, as demais unidades da Fhemig receberão as vacinas de acordo com cronograma de imunização do município em que estão localizadas.

A vacina contra o coronavírus chegou a Minas Gerais na última segunda-feira (18). Ao todo, o estado recebeu 577 mil doses. Destas, 60 mil ficaram Belo Horizonte. Segundo a prefeitura, apenas 30 mil profissionais de saúde que estão na linha de frente vão receber as duas doses do imunizante.

A técnica em enfermagem Maria do Bonsucesso Pereira, de 57 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada em Minas Gerais. Ela recebeu a dose da CoronaVac em uma cerimônia simbólica no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na região metropolitana.

Covid em Minas

Minas Gerais teve mais um recorde de mortes por Covid-19 registradas em 24 horas. Foram 214 óbitos notificados em apenas um dia, segundo o boletim epidemiológico do governo desta quarta-feira (20).

Até o momento, o estado já teve 659.385 casos confirmados de coronavírus, dos quais 13.721 acabaram em morte. Nas últimas 24 horas, houve 7.429 novos registros de casos.