Os profissionais de saúde da linha de frente no tratamento contra a Covid-19 começaram a receber as primeiras doses da vacina em Belo Horizonte. No Hospital das Clínicas da UFMG, a primeira pessoa a ser imunizada, nessa terça-feira (19), foi o auxiliar de enfermagem do CTI, Antônio Alves Ribeiro, de 61 anos. 

Ele trabalha na instituição há 38 anos. “Fiquei muito feliz em ser o primeiro. A vacina é cientificamente segura. Espero que todos se vacinem contra o coronavírus”, disse. 

Enfermeiro Vacinado HC
Antônio Alves Ribeiro, de 61 anos, foi o primeiro vacinado do HC 

 O HC-UFMG informou que recebeu 2,5 mil doses da vacina CoronaVac, desenvolvida na China e produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, de São Paulo. Os primeiros a receber o imunizante serão os profissionais que atuam nas unidades de terapia intensiva (UTIs). A ampliação da cobertura para todos os profissionais será gradativa, conforme a disponibilidade das doses.

“O início da vacinação era aguardado com grande expectativa pelos trabalhadores do HC. Desde o início da pandemia, eles estão fortemente engajados no atendimento aos casos suspeitos e confirmados da doença. A vacina traz uma perspectiva não só de controle da pandemia no mundo, mas também de um trabalho mais seguro. A imunização não vai liberar as pessoas da necessidade do respeito ao isolamento social, do uso das máscaras e das medidas de higiene, mas temos uma perspectiva de médio e longo prazo de voltar à normalidade da assistência e da vida social”, explicou a superintendente do HC, Andrea Maria Silveira. 

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu 128.388 doses da CoronaVac e segue as orientações do Plano Nacional de Imunização contra a Covid, do Ministério da Saúde. As doses foram distribuídas para os hospitais públicos, privados e serviços de urgência. A previsão é que 63 mil pessoas sejam vacinadas nesta etapa.