O número de casos confirmados de Covid-19 em Minas Gerais desacelerou neste domingo (10), após quatro dias consecutivos de altas recordes. Os dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) mostram que foram registrados mais 4.443 casos positivos de sábado (9) para este domingo, totalizando 592.311.

Desde quarta-feira, o número de infectados passou de sete mil no período de um dia. Na quarta (6), foram contabilizados 7.715 novos casos. Na quinta (7), 7.250. Na sexta (8), 7.812. E neste sábado foi o maior recorde - 8.399 testes positivos apresentados em 24 horas.

Já o número de mortes continua em patamar semelhante ao dos últimos dias. Neste domingo foram contabilizados mais 115 óbitos no Estado, totalizando 12.709. No boletim de sábado, foram informadas 125 mortes em 24 horas.Na sexta, foram 103 vidas perdidas. 

De acordo com o boletim epidemiológico, até agora, 530.061 pessoas já se recuperaram da Covid-19 no Estado. Elas receberam alta hospitalar ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem complicações. Outros 49.541 pacientes seguem em acompanhamento.

Por conta dos números elevados em todo o Estado, além das altas taxas de ocupação de leitos de UTI e de leitos de enfermaria, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), decretou que apenas o comércio essencial poderá funcionar na cidade a partir desta segunda-feira (11).

A medida, publicada nesta sexta-feira (8) no Diário Oficial do Município, determina que as atividades não essenciais ficarão suspensas por tempo indeterminado.

Minas Gerais já teve casos registrados de coronavírus em todos os seus 853 municípios.