Como forma de se antecipar a um possível fechamento do comércio, que pode ocorrer devido ao aumento do número de casos de Covid-19, os comerciantes de Belo Horizonte e Região Metropolitana foram autorizados, nessa segunda-feira (28), a darem férias coletivas aos funcionários já a partir dos próximos dias.

O Sindicato de Lojistas (Sindilojas-BH) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Belo Horizonte e Região Metropolitana (SECBHRM) assinaram um termo de convenção trabalhista que permite ao patrão dar férias ao funcionário em 48 Horas.

Nesta quarta (30), o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), tem uma reunião marcada com o Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19, encontro em que poderá ser anunciado um novo fechamento do comércio em janeiro de 2021.

De acordo com o Sindilojas-BH, a medida é uma cautela diante da possibilidade de eventual suspensão das atividades do comércio, "em decorrência do aumento nos casos de infecção pela Covid-19".

Além da capital, o complemento à convenção tem abrangência em Nova Lima, Ribeirão das Neves, Lagoa Santa, Caeté, Pedro Leopoldo, Raposos, Rio Acima, Sabará e Vespasiano.

A reportagem entrou em contato com representantes dos sindicatos e aguarda posicionamento.

termo