A Prefeitura de Belo Horizonte interditou seis estabelecimentos da capital entre a quinta-feira (17) e a manhã deste sábado (19) por desrespeito aos decretos que tratam segurança contra a proliferação da Covid-19.

Entre os estabelecimentos fechados está um buffet no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul da capital mineira. Uma festa regada a muita bebida alcóolica ocorria no local durante a madrugada. A reportagem do Hoje em Dia tentou, mas não conseguiu falar com o dono do buffet interditado.

Segundo a Subsecretaria de Fiscalização (Sufis), o balanço traz ainda duas multas aplicadas em comércios por descumprimento de interdição.

Pelo levantamento, feito entre os dias 19 de março e 18 de dezembro, os fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental já realizaram mais de 71 mil abordagens em estabelecimentos. Desse total, foram encontradas irregularidades em mais de 5,6 mil vistorias, com 204 ações de interdições e 27 multas aplicadas.

Em entrevista coletiva nessa sexta-feira para falar sobre a situação da Covid-19, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) “mandou um recado” à população, em especial aos que utilizam a rede suplementar, quanto às festas de fim de ano.

“Os hospitais particulares estão cheios, estrangulados. Diferente do setor público, que está em situação difícil, mas não está fechando porta de hospitais como o setor privado está fazendo. Porque não suspenderam eletivas, não se prepararam e agora não podem atender as pessoas que pagam, com sacrifício, o plano de saúde, porque não tiveram o cuidado necessário”, disse Kalil.