A Prefeitura de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, anunciou, nesta segunda-feira (14), novas regras para realização de eventos no município. Estão proibidas comemorações que reúnam mais de 100 pessoas. A decisão, que visa a prevenção do contágio e faz parte do enfrentamento à pandemia da Covid-19, tem validade inicial de 30 dias e foi divulgada após pelo menos duas festas, uma delas com mais de 600 pessoas, serem registradas na cidade no fim de semana.  

De acordo com o decreto, publicado no Órgão Oficial nesta tarde, todos os eventos com público superior a 100 pessoas, como celebrações religiosas, casamentos, exposições, seminários e congressos, além de atividades em parques de diversões, Casa de Cultura e shows ao vivo, estão proibidos e suspensos a partir desta terça-feira (15). 

Fica autorizado, sem a necessidade de alvará, apenas eventos de natureza familiar, com capacidade de até 24 pessoas. Entre 25 a 100 convidados, será necessária a solicitação de alvará para a realização. Os responsáveis deverão entrar com pedido na Vigilância em Saúde do município com todos os detalhes e os protocolos de biossegurança. 

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura do município, Betim já registrou 9.167 casos de Covid-19 desde o início da pandemia, com 268 óbitos. No momento, 19 pessoas estão internadas em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade e 500 casos estão em acompanhamento. "Apesar de Betim apresentar índices satisfatórios de casos de coronavírus e possuir ampla estrutura assistencial para atender a população, tomamos essa decisão de proibir eventos com mais de cem pessoas. Algumas cidades do entorno que não têm a capacidade de atendimento que temos restringiram a realização desses eventos, e, com isso, alguns deles se transferiram para Betim, sendo muitos, ilegais. Isso está gerando uma situação que requer preocupação e cuidados", destacou o prefeito Vittorio Medioli (PSD) durante o anúncio, feito por meio das redes sociais.

Festas registradas no fim de semana 

Pelo menos duas festas foram registradas durante o fim de semana na cidade. Uma delas, autorizada pela prefeitura do município, desde que seguisse o protocolo sanitário, contou com mais de 600 pessoas. Segundo a administração municipal, o evento foi autorizado pois seria realizado em um espaço de 20 mil m², que comporta 800 pessoas, e contaria com a fiscalização de agentes da diretoria de Vigilância em Saúde e da Superintendência de Eventos. 

O segundo evento, a Festa Hush, que aconteceu entre sábado (12) e domingo (13), no bairro PTB, em Betim, não tinha alvará de funcionamento. De acordo com a prefeitura da cidade, a organização do evento apresentou um plano com os protocolos de biossegurança na Diretoria de Vigilância em Saúde há cerca de um mês. O plano foi aceito, mas necessitava de aprovação da Procuradoria Geral do Município para que o alvará fosse emitido. No entanto, não houve autorização e, por isso, a festa foi realizada de forma ilegal. 

Leia mais: 
Zema critica promessa de vacina contra Covid antes da liberação nacional: 'ninguém tem ainda'
Festa em Betim autorizada pela prefeitura descumpre medidas de prevenção à Covid-19