A Prefeitura de Belo Horizonte disponibilizou três canais para que a população denuncie festas e aglomerações que descumpram as medidas contra a disseminação da Covid-19.

Nesta segunda-feira (7), a capital mineira chegou à marca de 56.106 casos confirmados de coronavírus. São 1.698 vidas perdidas para a doença, segundo o boletim epidemiológico.

Para tentar frear esses números, os moradores podem fazer as denúncias na Central de Atendimento Telefônico 156, de segunda à sexta, das 7h às 21h, e das 7h às 20h nos feriados, sábados e domingos, pelo PBH APP ou pelo Portal de Serviços da PBH. A pessoa precisa se identificar, mas o sigilo será preservado, segundo a prefeitura.

O denunciante deve ainda fazer o registro de usuário e senha no Gov.br - plataforma de cadastro único de usuário para o cidadão em serviços federais, estaduais e municipais. O direcionamento para essa página é feito a partir do próprio Portal de Serviços da PBH. Já o acompanhamento pode ser feito pelo Portal de Serviços da PBH. Pelo 156, basta informar o número de protocolo junto ao código da solicitação ou CPF/CNPJ.

Nesta segunda, entrou em vigor um novo decreto que traz restrições ao funcionamento de atividades como forma de diminuir a circulação de pessoas, ampliar o distanciamento social e conter comportamentos que têm ampliado o risco de contágio.

Restaurantes, bares, lanchonetes, cantinas e comércios com serviços de alimentação estão proibidos de vender bebidas alcoólicas no local, independentemente do dia e horário de funcionamento. Essa restrição vale ainda para feiras públicas ou licenciadas.

Balanço da desobediência

Onze estabelecimentos foram interditados pela Prefeitura de Belo Horizonte entre sexta-feira (4) e domingo (6), pelo descumprimento aos decretos referentes à pandemia da Covid-19. Segundo informações da Subsecretaria de Fiscalização (Sufis), três bares foram multados em R$ 17.614,17.