O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, acredita que o crescimento de 7,7% do setor industrial no Estado, no último trimestre deste ano, só foi possível graças à manutenção dos empregos durante a pandemia. A entidade fez um acordo com o Sindicato dos Trabalhadores, baseado na Medida Provisória 936, que permitiu às empresas reduzir salários e jornadas dos funcionários ou suspender os contratos temporariamente.  

Considerado atividade essencial, o setor industrial continuou com as atividades normais em Minas e, inclusive, ajudou com ações humanitárias no combate à Covid-19, como a recuperação de respiradores, produção de máscaras e álcool em gel. Além disso, através da Fiemg, os empresários investiram R$ 15 milhões na produção da vacina americana Kovack, em parceria com outras entidades.

Assista à entrevista na íntegra: