Um homem de 58 anos foi indiciado por estupro de vulnerável contra duas enteadas no bairro Pequis, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A mãe das vítimas, de 10 e 12 anos, sabia dos abusos e foi indiciada por omissão.

De acordo com a delegada Lia Valechi, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, os abusos eram cometidos há algum tempo. Em fevereiro deste ano, uma das vítimas teria relatado os fatos para a mãe, mas a mulher não tomou nenhuma providência contra o agressor. No dia 21 de novembro, a menina de 12 anos flagrou o padrasto em atos libidinosos na presença da irmã mais nova e fugiu com ela para a casa de uma vizinha.

Ainda segundo a delegada, a mãe das crianças foi comunicada do ocorrido e mais uma vez foi omissa. “O homem foi indiciado por estupro de vulnerável e satisfação da lascívia mediante presença de criança ou adolescente, e a mãe pelo estupro de vulnerável em sua forma omissiva imprópria ou comissiva por omissão, uma vez que deveria agir para que os atos libidinosos não continuassem a existir, mas nada fez”, concluiu Lia Valechi

Valechi também pediu ao Ministério Público da Infância e Juventude a destituição ou suspensão do poder familiar da mulher por sua negligência.