A cada dez testes RT-PCR para diagnosticar a Covid-19 em Minas, três dão resultado positivo para a doença. A média de 30% diz respeito às pessoas que apresentaram sintomas de gripe e fizeram o exame na rede pública. O restante tem resultado negativo para o novo coronavírus. Por semana, de acordo com o secretário de Estado de Saúde (SES), Carlos Eduardo Amaral, estão sendo realizados cerca de 7 mil a 8 mil procedimentos.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (3) durante entrevista coletiva na Cidade Administrativa, região Norte de Belo Horizonte. Até o momento, 428 mil casos foram confirmados em Minas. De acordo com o boletim epidemiológico, 10.187 pessoas morreram em decorrência da doença.

Na quarta-feira (2), mais três regiões voltaram a permitir apenas serviços essenciais por conta da alta de pacientes com o novo coronavírus. Houve, ainda, crescimento na demanda por leitos em hospitais.

Apesar do aumento, Carlos Eduardo Amaral descartou retomar o Hospital de Campanha, montado no Expominas, região Oeste da capital, nos primeiros meses da pandemia. Segundo ele, há cerca de 5 mil leitos disponíveis para atender aos pacientes no território.

O secretário de Saúde destacou que, neste momento, o comportamento da própria população é essencial para frear o avanço da pandemia no Estado. Ele disse não ser a hora de confraternizações. "O distanciamento é essencial para reduzir a circulação do vírus", frisou.

Leia também:
Minas confirma 4,6 mil casos de Covid em apenas 24h; é o 2º maior número de infectados em um dia