O laudo técnico emitido pela Secretaria de Ordenamento Territorial e Habitação de Betim, na Grande BH, nesta quarta-feira (25), não concluiu as causas do tombamento do edifício In Cairo, localizado no bairro Ponte Alta. A avaliação identificou, ainda, que o risco de desabamento é grande e o prédio pode desmoronar a qualquer momento.

Na terça-feira (24), o juiz Taunier Cristian Malheiros Lima solicitou a nova vistoria antes de executar o plano de demolição da construção, interditada desde 17 de novembro. Segundo a prefeitura da cidade, a expectativa é que o prédio comece a ser derrubado ainda nesta quarta após avaliações da Defesa Civil, Cemig e Corpo de Bombeiros.

Conforme o laudo, os técnicos da Sorteh não tiveram acesso ao interior do imóvel por conta da instabilidade da estrutura. A vistoria precisou ser feita a partir de casas vizinhas e com auxílio de drones. Por isso, não foi possível concluir as causas do tombamento do prédio.

A avaliação, no entanto, observou danos e rompimentos na estrutura e na alvenaria, além do desprendimento do acabamento, que acabou atingindo residências vizinhas. 

Laudo

Laudo emitido pela Comissão de Avaliação de Bens Imóveis de Betim ligada à Secretaria de Ordenamento Territorial e Habitação

“Levando em consideração os danos apresentados, o risco de colapso é eminente, sendo imprescindível a demolição do edifício em função de garantir a segurança da coletividade e integridade das edificações circunvizinhas no local”, diz o laudo.

Após a demolição, será necessário manter os escombros do edifício para que a perícia possa atuar e apurar os motivos do colapso parcial da estrutura.

Procurada pela reportagem do Hoje em Dia, a advogada da Construtora Abrahim Hamza Construções Eireli não foi localizada para comentar sobre o assunto.

Leia mais:
Demolição de prédio que tombou em Betim deve começar na manhã desta quarta
Justiça autoriza e prefeitura fará a demolição de prédio que tombou em Betim