Centenas de manifestantes saíram pelas ruas do Centro de Belo Horizonte em um ato de apoio à influenciadora digital Mari Ferrer, que foi foi constrangida pelo advogado de defesa, durante audiência on-line, em um processo que julgou um estupro sofrido por ela, em Santa Catarina. O réu, o empresário André Aranha, foi inocentado.

A marcha organizada por mulheres em Belo Horizonte, sem nenhum vínculo com partido político ou movimentos sociais, contou com a participação de mais de 200 pessoas.

Com concentração na Praça 7, as manifestantes rumaram até a Praça da Estação, descendo a avenida Amazonas. Num clima tranquilo, que não demandou efetivo policial ostensivo, as manifestantes exigiram igualdade e respeito para as mulheres. "A Justiça é branca, machista, racista e patriarcal. O caso de Mari mostra claramente essas discrepâncias, pois existiam provas para condenar o réu por estupro, mas ele foi absolvido. Infelizmente, a Justiça é dos ricos", disse Carolina Vitória, uma das organizadoras da marcha. 

O caso de Mari Ferrer, além da gravidade da acusação de estupro, ganhou repercussão diante da postura do advogado Cláudio Gastão Filho, que defende o acusado André Aranha. Durante a audiência, realizada em setembro por videoconferência, Gastão Filho mostrou fotos retiradas das redes sociais de Mari, contestando a postura da jovem pelas imagens e conteúdos das postagens. 

Protesto em solidariedade a Mari Ferrer

O vídeo da audiência foi divulgado pelo site The Intercept. E a forma que o advogado tratou Mariana causou revolta nas redes sociais. A repercussão foi tamanha que o Senado publicou nota de repúdio contra a conduta do advogado. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), também se manifestou sobre o tratamento dado a ela, que ele classificou como "tortura e humilhação".

Para as organizadoras do protesto, o caso de Mari Ferrer deve ser um exemplo a não ser seguido. E que as mulheres devem se organizar para exigir das instituições respeito, igualdade e justiça.

Leia Mais:
O estupro além do tribunal: caso Mari Ferrer mostra impactos da violência na vida e saúde da vítima
#NãoExisteEstuproCulposo: entenda o caso Mariana Ferrer, que mobilizou o país
CNJ vai apurar conduta de juiz que absolveu réu acusado de estupro no caso Mariana Ferrer