Mulheres de todo o país organizam manifestações em apoio à influencer Mari Ferrer, que acusa um empresário de estupro, em episódio ocorrido em 2018, em Santa Catarina. Em Belo Horizonte, o ato está marcado para este sábado (7), às 15h, em frente à Unidade de Atendimento Integrado (UAI) da Praça 7, no Centro de BH.

O protesto está sendo organizado pelas redes sociais. Os próprios manifestantes alertam para o uso de máscara e álcool em gel, e recomendam a hidratação e a utilização de roupas e calçados confortáveis. Além disso, reforçam para que o distanciamento entre os participantes seja respeitado.

Mari Ferrer passou por audiência on-line de julgamento em setembro, e teria sido humilhada pelo advogado de defesa do réu. O juiz inocentou o empresário. 

Acusação

A influencer acusa o empresário André Aranha de tê-la estuprado, em dezembro de 2018, em um beach club de Florianópolis. Imagens recuperadas pela polícia mostram a vítima acompanhada do acusado. Ela suspeita que tenha sido drogada e, por isso, não sabe exatamente o que aconteceu. No entanto, o exame toxicológico não constatou consumo de álcool ou drogas. Nas roupas da jovem, a perícia encontrou sêmen do empresário e sangue dela.

No julgamento, o júri absolveu o acusado, argumentando que ele não sabia que a vítima estava incapaz de dar consentimento à relação sexual. A defesa de Mariana Ferrer repudiou a sentença e reforçou que só a vítima pode afirmar se houve ou não consentimento.

A reportagem do Hoje em Dia tentou ouvir o advogado do empresário, ligando em telefone celular disponibilizado no site de seu escritório, em Florianópolis, mas não conseguiu contato nem obteve retorno.

Leia mais
Caso Mariana Ferrer: Senado repudia desfecho de julgamento sobre estupro em SC