A taxa de transmissão do novo coronavírus voltou a subir em Belo Horizonte e atingiu o nível amarelo (de alerta), de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta terça-feira (3). A taxa média de transmissão por infectado (Rt) subiu de 0,91, na sexta-feira (30), para 1,01. Isso quer dizer que 100 infectados passam o vírus,  potencialmente, para 101 pessoas na capital.

Os outros dois indicadores de monitoramento da epidemia de Covid-19, usados pela prefeitura para tomar decisões sobre a reativação das atividades econômicas, permanecem no nível verde – ou seja, estão controlados. Confira:

indicadores de monitoramento 3.11

De acordo com o boletim, Belo Horizonte registrou mais 368 casos confirmados de novo coronavírus, contabilizando 48.707 infectados desde março. Entre eles, 1.846 se referem a pacientes em acompanhamento (internação ou isolamento domiciliar).

Mortes por Covid

Belo Horizonte registrou mais dez mortes por Covid-19 durante o feriadão de Finados e se aproxima da marca de 1.500 vidas perdidas por causa dessa doença. De acordo com o boletim epidemiológico, a capital mineira contabiliza 1.494 óbitos.

Embora as mulheres sejam mais infectadas pelo novo coronavírus na cidade, os homens são as principais vítimas da epidemia. Em Belo Horizonte, 838 mortos pela doença eram do sexo masculino, ou seja, 56% do total. Ainda há 97 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em investigação.

Também foram registradas na cidade 38 mortes pelo novo coronavírus de pessoas que não tinham comorbidade nem idade superior a 60 anos. Entre eles, 81,57% eram do sexo masculino, especialmente da faixa etária dos 40 aos 59 anos (26 das 38 vítimas).