O índice de transmissão do novo coronavírus em Belo Horizonte, chamado Rt, chegou ao menor patamar dos últimos 15 dias. Segundo o boletim epidemiológico e assistencial divulgado nesta terça-feira (27) pela prefeitura, a taxa está em 0,89. Ou seja, a cada cem pessoas doentes, outras 89 são infectadas em média, o que mostra uma desaceleração do vírus na capital mineira. Em 13 de outubro, esse índice estava em 1,02

O Rt é um dos indicadores utilizados pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da metrópole para monitorar a pandemia na cidade. No velocímetro criado para esse controle, ele está favorável se mantido em até 0,99. Entre 1,0 e 1,2, o índice passa para o alerta amarelo. Se ultrapassar 1,2, o indicativo é vermelho.

Nesse último caso, o risco de a capital fechar por conta da velocidade de transmissão é alta, se a ocupação de leitos de UTI e enfermaria exclusivos para a doença também estiverem em níveis críticos, acima de 70%.

De acordo com o boletim desta terça, 30% das vagas de terapia intensiva estão ocupadas com pacientes diagnosticados com o novo coronavírus. Já a taxa nas enfermarias é de 25,5%.

Casos

Em toda a cidade, ainda segundo o levantamento, 47.755 pessoas testaram positivo para a enfermidade desde o início da pandemia - 244 notificações a mais em 24 horas.

Já o número de mortes chegou a 1.465, 15 óbitos a mais que no boletim anterior dessa segunda-feira (26).

Do total de infectados, 44.448 já se recuperaram. Outros 1.842 seguem sendo acompanhados.

Leia Mais:
BH e Betim liberam visitação aos cemitérios municipais no Dia de Finados; confira as regras
Só restam 3 cidades sem casos de Covid-19 em Minas
Belo Horizonte tem quatro mortes por Covid-19 desde sexta; número é o menor registrado em outubro