Um sargento reformado da PM, de 52 anos, foi morto a tiros por outro militar, um cabo da ativa, de 32, na noite desta segunda-feira (26), no bairro Alto das Flores, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A ex-esposa do militar da reserva, de 44 anos, teria sido o motivo da desavença. Ela estava no carro do cabo quando ocorreu o homicídio. Ambos eram do mesmo batalhão.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência (B.O.), desconfiado de uma suposta traição, o sargento decidiu seguir a ex-companheira. Após ver a mulher entrar em um Fiat Uno, ele perseguiu o carro e conseguiu a ultrapassagem, bloqueando a pista. Com uma arma em punho, puxou a mulher do automóvel, começou a xingar e fazer ameaças.

Ao ver o que o homem estava armado, fazendo ameaças, o cabo saiu do carro e atirou duas vezes contra o colega, atingido no peito e na cabeça. O autor dos disparos acionou o socorro e uma viatura, mas o homem não resistiu e morreu no local. Ainda segundo o B.O., a mulher confirmou a versão.

O militar da ativa também disse, no depoimento à PM, que a mulher ligou solicitando que a levasse em um bairro vizinho para buscar um freezer, mas, no meio do caminho, percebeu que estava sendo seguido.

As duas armas envolvidas na confusão foram apreendias e a ocorrência encaminhada para a Delegacia de Plantão de Betim. A corregedoria da PM vai acompanhar o caso.