Nunca antes na história de Belo Horizonte fez tanto calor quanto neste sábado (3). Com termômetros registrando 37,8ºC, a capital mineira teve o dia mais quente desde que foi fundada.

O recorde de calor ocorreu por volta das 15 horas, informou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Até então, o dia mais quente havia sido registrado em outubro de 2015, quando a máxima foi de 37,7ºC.

Além da "quentura", os belo-horizontinos também enfrentam o clima extremamente seco. Neste sábado, o índice chegou a 12%, sendo que o recomendável para a saúde é de 60%.

Mas, se ainda estamos na Primavera, e longe do Verão, por que os termômetros estão tão altos? O meteorologista Claudemir Félix explicou que, historicamente, BH tem dias mais quentes em outubro.

"Na Primavera não temos o auxílio da chuva, e essa é uma das explicações. Neste período, a atmosfera vai secando e esquenta mais", detalhou.

Para quem não está suportando o calorão, aí vai uma boa notícia. A previsão é de um ligeiro refresco no domingo (4), quando os termômetros não devem ultrapassar os 33ºC.

Mas a "alegria" vai durar pouco tempo. A partir de terça-feira (6), a temperatura volta a se elevar, podendo oscilar entre 36ºC e 37ºC. "Por enquanto, não há previsão de chuva", informou o especialista.

Em Minas Gerais, a temperatura mais quente foi registrada em Campina Verde, no Triângulo Mineiro. Lá, a máxima de 41,2%. A umidade relativa mais baixa ocorreu em Itaobim, no Vale do Mucuri, com índice de 9%.

Leia mais:
Defesa Civil alerta que clima ficará seco em BH até a próxima sexta-feira; saiba como se proteger