Na semana em que foi considerado um dos maiores influenciadores do mundo pela revista Forbes, o youtuber Felipe Neto anunciou pelo Twitter que irá entrar na Justiça contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. A ação deverá ser movida porque o político mineiro acusou o influencer de ser autor de "livros pornográficos para crianças". Veja a publicação:

 

A publicação de Álvaro Antônio, na verdade, visava atacar o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que lançou o livro "Um paciente chamado Brasil", nesta sexta-feira (25). A obra traz informações sobre a atuação do médico frente à pasta e sua gestão no início da pandemia do novo coronavírus - encerrada em abril, após divergências entre Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro. 

"Já nas bancas, ao lado dos livros pornográficos para crianças do Felipe Neto. #OVerdadeiroGenocida", disse a postagem de Marcelo Álvaro Antônio, chamando na imagem para a fala "Só procure atendimento médico quando estiver com muita falta de ar", de Mandetta, que teria sido responsável, a seu ver, pela morte de muitas pessoas. 

No início da pandemia, Mandetta orientou realmente a população que evitasse ir aos postos de saúde, conforme a avaliação dos infectologistas no momento, quando a doença era muito nova para todos. Semanas depois, os médicos reavaliaram o posicionamento sobre a procura por atendimento médico, aconselhando pessoas dos grupos de risco a buscar uma consulta já nos primeiros sinais da Covid-19. 

A reportagem buscou contato com a assessoria do ministro, mas ainda não obteve resposta.