Três homens suspeitos de estuprar crianças e adolescentes foram presos em Belo Horizonte, nesta quinta-feira (24), pela operação Exposed, deflagrada pela Polícia Civil. Os suspeitos têm 19, 39 e 53 anos e foram detidos em três bairros da região  da capital mineira: Tupi, Vila Mariquinhas e Paulo VI.

Segundo a polícia, o suspeito de 19 anos foi investigado após a publicação de uma história na internet com a hashtag #ExposedBH. Ele é suspeito de ter tido relação sexual com uma adolescente de 12 anos. O jovem ainda teria filmado a relação e divulgado em redes sociais, causando grande constrangimento para a menina.  

“Além do crime de estupro de vulnerável, ele vai responder por produção de pornografia infanto-juvenil e por seu compartilhamento”, disse o delegado Diego Lopes, que coordenou as investigações.

Para a Polícia Civil, os relatos feitos nas redes sociais podem ser importantes para que as autoridades tenham conhecimento de crimes, muitas vezes não reportados formalmente nas delegacias ou batalhões.

“As redes sociais, principalmente nesse período de pandemia, são aliadas da polícia. Às vezes, as vítimas estão tolhidas de sua liberdade e têm que encontrar alguma forma de fazer a denúncia chegar às autoridades. Os adolescentes utilizam as redes sociais para que essas denúncias cheguem”, disse a delegada Iara França, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Outros casos

O homem de 53 anos foi preso na Vila Mariquinha por suspeita de abuso sexual de um menino de apenas 3 anos, em 2018. O homem trabalhava como pedreiro na casa onde a criança morava e chegou a ser preso na época, mas solto depois. Após as investigações, a Justiça concedeu o mandado de prisão preventiva.

O terceiro caso se refere a um homem de 39 anos que teria abusado da própria filha, de 13 anos. Os estupros teriam começado no início da quarentena, mas somente na semana passada a vítima teve coragem de falar sobre o assunto para a mãe, que acionou a polícia.