O retorno às aulas presenciais em faculdades poderá ocorrer a partir da próxima semana em 648 cidades mineiras. A data exata ainda não foi divulgada pelo Estado, mas deve ocorrer após terça-feira (29), quando está prevista a divulgação do protocolo sanitário estadual específico para o retorno do ensino presencial.

A volta está autorizada em cidades que aderiram ao Minas Consciente, programa estadual de retomada da atividade econômica, e que estão posicionadas nas ondas amarela e verde do plano, o que representa 648 municípios. O dado foi divulgado na tarde desta quinta-feira (24) e já leva em conta os retrocessos e avanços de onda da semana. A decisão sobre permitir ou não as aulas presenciais, no entanto, cabe a cada prefeito. Em Belo Horizonte, por exemplo, o prefeito Alexandre Kalil decidiu cassar o alvará de todas escolas da cidade  e ainda não há previsão de retorno presencial.

O Minas Consciente é dividido em três ondas, sendo a vermelha a mais restritiva (onde apenas serviços essenciais podem funcionar); a amarela é intermediária; e a verde é o nível hierárquico que permite a abertura de mais estabelecimentos.

"A partir da semana que vem será divulgado, provavelmente na terça-feira, o protocolo para que as faculdades e universidades possam ter o retorno das suas atividades presenciais, seguindo os protocolos de saúde e as estratégias definidas por cada instituição de ensino", declarou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio. 

Segundo o gestor, o retorno será positivo pois significará a volta de toda uma cadeia produtiva relacionada ao setor, com a retomada do funcionamento do transporte escolar e do comércio de alimentos no interior e no entorno das faculdades.

Escolas municipais e particulares: liberação a partir do dia 5 de outubro

Já o retorno do ensino presencial em escolas públicas municipais e privadas poderá ocorrer a partir do dia 5 de outubro em 66 cidades que estão inseridas na onda verde (mais ampla) do Minas Consciente. Essa volta é válida para a educação básica, incluindo a educação infantil, além dos ensinos fundamental e médio.

"Onde os municípios não autorizarem a reabertura, ela não ocorrerá. O poder municipal é a palavra final em cada cidade. E cada escola decidirá as suas próprias estratégias no que diz respeito ao ensino particular, assim como as municipais no que diz respeito ao município", declarou Simões.

Conforme o governo, o protocolo de saúde será único e aplicado a todas as escolas. "As redes particular e municipal, no entanto, terão autonomia para definir a estratégia de retorno, como a ordem das turmas que retornarão às salas de aula e se as aulas já começarão no dia 5", informou o Estado.

Escolas estaduais: liberação a partir de 19 de outubro

O retorno das atividades presenciais dos alunos do 3º ano do ensino médio nas 3,6 mil escolas estaduais mineiras ocorrerá um pouco mais à frente e está previsto para o dia 19 de outubro. Esse retorno valerá para 66 municípios que estão na onda verde do Minas Consciente, mas a decisão final caberá ao prefeito mesmo em relação às escolas estaduais.

Apesar do retorno apenas no dia 19, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) informou que professores e diretores serão convocados a partir do dia 5 de outubro para realizar o planejamento da volta do ensino presencial, que deverá seguir os critérios sanitários de segurança definidos pelo governo.