O programa Medicamento em Casa, que entrega remédios na residência de pessoas do grupo de risco da Covid-19, feito em parceria com uma empresa de aplicativo de transporte e a Defesa Civil durante a pandemia, entrou em uma nova etapa e passou a ser pelo próprio governo de Minas em setembro.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (23), em coletiva na Cidade Administrativa. De acordo com João Pinho, chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), o projeto com recursos da plataforma parceira chegou ao fim no fim de agosto, tendo realizado mais de 23 mil entregas a mais de 7 mil pacientes em 12 municípios mineiros.

medicamento em casa

Programa será mantido pelo Estado com estrutura própria

No entanto, devido ao sucesso da iniciativa e ao fato de a pandemia não ter acabado, apesar de estar em cenário de estabilização com viés de queda, o Estado decidiu iniciar uma segunda etapa, com a operacionalização do Medicamento em Casa sendo feita pelos servidores estaduais em carros do governo.

"Essa segunda fase, agora, direta pelo Estado, também está dando super certo. A gente queria agradecer a todos os servidores que estão envolvidos diretamente nesse programa, para levar os medicamentos para as casas das pessoas e conseguir auxiliar na queda do contágio, na segurança da nossa população", declarou Pinho.

Procurada, a SES-MG informou que a nova fase do programa atende beneficiários em Belo Horizonte, Divinópolis, no Centro Oeste, Teófilo Otoni, no Vale do Jequitinhonha, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, Juiz de Fora, na Zona da Mata, Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, e Pouso Alegre, no Sul de Minas.