Casal com filhos, pessoas sem antecedentes criminais ou portadoras de deficiência e até senhoras de idade. Essas são algumas características de quem está sendo flagrado transportando drogas pelas rodovias mineiras, aponta o inspetor Aristides Junior, da Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

Conforme o Hoje em Dia mostrou, em apenas oito meses de 2020, as apreensões de cocaína nas rodovias mineiras quase triplicaram se comparado a todo o ano passado. De janeiro a agosto, a PRF recolheu 1.827 quilos do pó, contra 647 quilos nos 12 meses de 2019.

Uma das ocorrências que chamaram a atenção, em 2020, foi de um pai e uma mãe que estavam levando entorpecentes no carro, com as crianças, em uma estrada na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). "Antes, quem iria imaginar uma situação dessa?", questiona.

Segundo o inspetor, os adultos foram presos e os garotos levados para o Conselho Tutelar.

Esconderijos

No caso do esconderijos das drogas, teto dos veículos, tanque de combustíveis e fundos falsos. Esses são apenas alguns, destaca Aristides Junior. Mas ele afirma: esses locais já estão ficando manjados e, com a ajuda dos cães farejadores, cada vez mais fácil de descobrir o material ilícito.

"A criminalidade vai mudando. A polícia tem que entender essa mudança e ir se adequando no combate", frisa Aristides Junior.