Mesas ocupadas com clientes tomando cerveja, mas nada de aglomeração. Esse foi o cenário dos bares e restaurantes da Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte, no primeiro sábado de reabertura dos estabelecimentos no período da noite e com venda de bebida alcoólica. 

O bairro, que por muitos anos foi point dos jovens, atraiu grande público para os botecos. Mas, seguindo a regra de distanciamento para conter a transmissão do novo coronavírus, os locais não tinham consumidores em pé. 

No entanto, outra norma fundamental para impedir a contaminação da Covid-19 foi ignorada pela maioria: o uso das máscaras. Conforme a prefeitura, o equipamento, que é obrigatório, só deve ser retirado durante o consumo das bebidas e alimentação.  Mas, nos bares, os clientes conversavam sem a proteção. 

Quarentena
Por causa da pandemia, os estabelecimentos ficaram fechados em BH por quase seis meses. Somente nessa sexta-feira (4) os bares tiveram aval para reabrir à noite, desde que obedeçam diversas normas de segurança sanitária. 

Quando anunciou a flexibilização, o secretário de Saúde Jackson Machado frisou que, casos as regras sejam desrespeitas e as notificações da doença explodam na cidade, o prefeitura vai ordenar novamente o fechamento da metrópole.

Leia mais:
Bares e restaurantes na Alberto Cintra têm movimento intenso, mas sem aglomeração
Bar é flagrado em BH 'escondendo' 30 clientes após horário de fechamento
Assista ao vídeo da reabertura noturna de bares e restaurantes em Belo Horizonte