O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), informou, nesta quinta-feira (6), que a Cemig não aplicará o reajuste de 4,27% nas contas de energia elétrica, previsto para ocorrer neste ano.

"O mineiro não terá reajuste na conta de energia elétrica este ano, como aconteceu todos os anos anteriores. Isso acaba ajudando pequenos empreendedores, microempresários, que também foram duramente atingidos [pela pandemia]", declarou Zema.

Segundo o mandatário, o cancelamento do reajuste foi definido em reunião entre o Estado e o conselho de administração da empresa. No encontro, ficou decidido que o aporte de R$ 714 milhões que a Cemig receberá, referente ao ganho de uma disputa tributária judicial, será utilizado para cobrir o impacto da suspensão do aumento.

Ainda conforme Zema, para que o cancelamento do reajuste seja confirmado é necessária a aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

"Essa solicitação já foi encaminhada à Aneel e estamos aguardando a aprovação, o que deve se concretizar porque tem toda a fundamentação técnica para tal", afirmou.