O governo de Minas informou, nesta quarta-feira (5), que alguns indicadores têm apontado uma tendência de queda nos números da Covid-19 no Estado. Apesar disso, o platô, também conhecido como planalto, se mantém.

O platô é o desenho de uma trajetória em que as notificações se mantêm elevadas até começarem a cair. De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, as projeções do governo trouxeram sinais de que haveria maior número de casos da doença entre meados de julho e meados de agosto. 

Conforme o gestor, Minas não chegou a um pico, mas está em um planalto, que deverá continuar até o início da queda no número de casos. Segundo Amaral, alguns indicadores apontam a redução, mas ainda não há sinalização clara nesse sentido.

"Em alguns indicadores, nós já vemos uma tendência à queda. Mas ela é muito inicial", disse.

No fim de julho, a gestão estadual declarou que os casos devem começar a cair a partir da próxima semana.