O domingo foi de tristeza para os profissionais municipais de Saúde que estão na linha de frente do enfrentamento à Covid-19 em Belo Horizonte. Depois de três semanas de internação na UTI do Hospital Júlia Kubitschek, o técnico de enfermagem Gerônimo Batista Pires morreu da doença na madrugada deste domingo (26).

Lotado na UPA Barreiro, ele trabalhou, segundo o Sindibel, sindicato que reúne o funcionalismo municipal, num dos momentos mais difíceis enfrentados pelos profissionais da unidade, no dia 28 de junho. Oito pacientes com quadro de infecção pelo novo coronavírus chegaram a aguardar por mais de 12 horas até a liberação de leitos de terapia intensiva. Segundo relatos dos colegas, mesmo diante do cenário complicado, ele manteve o empenho e a disposição. "Sempre dizia 'vamos em frente'", relatou um deles, que pediu para não ter o nome publicado.

Ainda de acordo com o Sindibel, a situação de quase colapso na UPA antecedeu o retorno da suspensão de atividades não-essenciais. Desde então, com o efeito das restrições e o aumento da disponibilidade de leitos, a pressão sobre o sistema municipal tem sido menos intensa, embora ainda grave - no último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, na sexta-feira, o percentual de ocupação de leitos ainda era de 86%. "Foi um momento de grande angústia, os pacientes (em estado grave de Covid) esperaram por muito tempo", destacou o médico Bruno Pedralva, diretor do Sindibel, sobre a situaçaõ enfrentada na UPA no dia 28. 

Pelo tipo de trabalho realizado, os técnicos de enfermagem são a categoria mais atingida pela Covid entre os profissionais da saúde, segundo os dados de testagem da própria PBH: 128 casos diagnosticados, ou 43,5% do total. O secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, divulgou nota, em que lamenta o ocorrido e se solidariza com os familiares de Gerônimo. "Seu empenho e dedicação serão sempre lembrados por todos os amigos e colegas. Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, externamos nossos votos de paz e solidariedade".

Em nota, a Secretaria Muncipal de Saúde (SMSA) lamentou a morte do servidor. "Seu empenho e dedicação serão sempre lembrados por todos os amigos e colegas. Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, externamos nossos votos de paz e solidariedade".