"Não acredito que vocês estão fazendo isso comigo!", afirmou Conceição Angela Dias, 68 anos, dao ser surpreendida, nexta-feira (24), com uma carreata na porta de casa, no bairro Caiçara, em comemoração ao Dia dos Avós, que será celebrado no domingo. Ela recebeu flores e uma serenata numa ação conjunta entre a Secretaria de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania e o Instituto Defesa Coletiva.

Sem receber o carinho da família, como era habitual, devido ao isolamento social para evitar o contágio da Covid-19, ela se sentiu "abraçada" pela lembrança. "Fiquei muito feliz. Só Deus para retribuir", agradeceu. Conceição estava de máscara, assim como todos os participantes, mas não foi preciso ver o rosto dela para perceber a emoção.

O gesto carinhoso se repetiu em outras dez residências que receberam a carreata, na região Noroeste de BH. "Queremos fazer mais eventos como esse, pois identificamos que, neste período de pandemia, muitos idosos estão em depressão devido ao isolamento social", observou Lilian Salgado, presidente do Instituto Defesa Coletiva.

A ação também serviu como alerta aos idosos, que estariam sofrendo assédio maior de algumas empresas, com a oferta de produtos, em meio à quarentena. "Uma das músicas da serenata fala sobre isso, sobre ter coragem a falar não", disse Lilian.

A canção "Aprendendo a Dizer Não" é de autoria de Rê Mineira e ganhará um clipe no próximo mês, com imagens feitas durante a carreata. "Criamos este forró a partir das denúncias que recebemos. A ideia central é para que eles pensem bastante antes (de aceitar uma proposta)", destacou a compositora. "Eles ficaram emocionados. E o que é mais importante, entenderam o recado da música", comemorou a presidente do instituto.

"A música é uma das estratégias usadas nas atividades do CRPI (Centro de Referência à Pessoa Idosa) e levá-la a cada usuário e suas famílias pode contribuir para que conseguiam lidar melhor com o isolamento social", destacou Maíra Colares, secretária de Assistência Social.

A ação contou com a participação de professores do centro de referência, que teve as atividades suspensas, devido à pandemia, passando acompanhar muitos usuários de forma remota.