Servidores estaduais realizam, nesta terça-feira (14), na porta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de BH, uma manifestação contra a reforma previdenciária do Estado. O protesto contou com a presença expressiva de servidores da área de segurança.

Estão presentes os sindicatos e associações das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, administrativos e sistema socioeducativo, além de outros segmentos do Executivo estadual.

Contrárias às audiências remotas que estão sendo feitas pela ALMG sobre a proposta de reforma, as entidades organizaram uma audiência pública no mesmo horário em que o Legislativo promovia o Seminário Virtual Reforma da Previdência de Minas Gerais, com a participação de sindicatos.

Em nota, o Governo de Minas afirma que a reforma da Previdência apresentada aos servidores públicos do Estado busca garantir que as aposentadorias não sofram um colapso no futuro, devido ao aumento da expectativa de vida da população, entre outras razões.

"As mudanças não afetam os benefícios já usufruídos pelos servidores e respeitam o direito adquirido, assim como o abono permanência. É fundamental que o sistema previdenciário seja capaz de proteger quem se dedica à prestação de serviço público, garantindo o pagamento de aposentadoria e pensões em dia e de forma digna", explica a nota.

POLICIA

Manifestantes também acompanharam audiência pública informal sobre as propostas do governo