Trocar lixo por água e desenvolver uma nova perspectiva no combate ao coronavírus. Foi com um projeto inovador que dois estudantes mineiros foram campeões nacionais de um evento organizado pela Nasa – agência espacial dos Estados Unidos. 

Bárbara Ramos, de 20 anos, aluna de Sistema de Informação, e Jhuan Pablo Montoya, de 17, cursando o 2º ano do ensino médio, fizeram parte da equipe chamada "Megazord", que também contava com três participantes paranaenses e um goiano. 

premio da nasa


Em função da pandemia, esta edição da maratona foi extraordinária e totalmente on-line. Depois de muitas reuniões virtuais e estudos, a equipe apresentou o projeto ‘CashBack Water’ para vencer a categoria "Uma Nova Perspectiva" no Nasa International Space Apps Covid-19 Challenge, considerado o maior evento do mundo que reúne programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de software para o combate ao novo coronavírus. 

A ideia do projeto é, através de um aplicativo de celular, gerar créditos de água potável para todo lixo reciclável descartado corretamente nas lixeiras desenvolvidas para a iniciativa. 

“A gente construiu um aplicativo que tem uma moeda de troca (WaterCoins). As pessoas trocam o lixo reciclável em pontos de coletas e ganham as WaterCoins, que podem ser trocadas por garrafas de água biodegradáveis. Na tampa dessas garrafas tem uma semente (que varia de acordo com a regionalidade). E é possível plantar esta semente”, destacou Jhuan Pablo.

“Englobamos o lado social. A nossa ideia é garantir a produção de lixo e trocar o reciclável por água. Instalar em pontos estratégicos das cidades um equipamento para as pessoas descartarem lixo reciclável”, completou Bárbara. 

Como prêmio, a equipe ganhou o direito a uma consultoria de uma empresa indicada pela Nasa para o desenvolvimento do projeto inovador.  Só que os jovens querem mais. Depois de a equipe conseguir o título nacional, o sonho agora é fazer bonito com o projeto ‘CashBack Water’ contra adversários de vários países do mundo. O resultado da premiação será divulgado pela Nasa em agosto. 

Nasa Space Apps Challenge

A maratona da Nasa propôs 12 desafios relacionados à Covid-19, com questões sobre o meio ambiente, arte e cultura, alimentação e soluções para compreender o impacto da pandemia e o isolamento social. Os times precisaram criar e desenvolver um protótipo da solução para um dos 12 problemas propostos. 

O Space Apps é um hackathon internacional (evento que reúne programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de software) que ocorre em cidades ao redor do mundo. Desde 2012 as equipes se envolvem com dados abertos da Nasa para resolver problemas reais na Terra e no espaço. O Covid-19 Challenge foi o primeiro hackathon virtual global do programa.

Para os participantes, o evento, além de incentivar pessoas a criarem soluções para problemas relacionados à Covid-19, também fez uma ponte entre pessoas de diversas regiões do Brasil. “É um salto muito grande saber que apenas no Brasil mais de 500 equipes pensaram em soluções, toda a organização do evento favoreceu muito, tirando dúvidas e problematizando nossa solução”, ressaltou Bárbara Ramos.