“O movimento cresceu tanto e está tão intenso que daqui a pouco as pessoas vão passar em cima da gente”. A fala é de um dos seguranças da estação do Move na avenida Santos Dumont, no Centro de Belo Horizonte. O funcionário garante que a presença de passageiros no terminal aumentou de forma significativa nesta segunda-feira (8), em relação à semana passada.

A constatação acontece  no mesmo dia em que a capital iniciou a segunda fase da flexibilização do comércio, com a reabertura de lojas e previsão de 15 mil trabalhadores retornando às atividades. Com mais gente nas ruas, as linhas do transporte público também tiveram que se adaptar e reforçar o número de viagens.

Usuários do sistema ouvidos pelo Hoje em Dia disseram que, de fato, a quantidade de coletivos aumentou, mas não o suficiente para assegurar o distanciamento recomendado pelos médicos. “Os ônibus estão rodando lotados, com muitas pessoas em pé e perto umas ds outras. Até que tem o álcool em gel, mas a segurança é comprometida pela quantidade de passageiros”, disse a doméstica Maria Aparecida de Oliveira, de 49 anos.

O aposentado Antônio da Fonseca, de 65 anos, endossa o discurso. “Realmente, os veículos estão cheios. E com o agravante de que os ônibus com ar-condicionado não permitem a circulação natural do ar”, diz o homem, que precisou sair de casa em plena pandemia para pagar uma conta. 

Viagens

O Sindicato das Empresas de Transporte Público de Belo Horizonte (Setra-BH) informou, nesta manhã, que aumentou as viagens para atender os passageiros nesta segunda fase da flexibilização. Atualmente, 60% da frota de 2.853 veículos circulam pela cidade.

Conforme o SetraBH, a flexibilização das atividades do comércio aumentou para 15 mil as viagens diárias do sistema. “Em relação a oferta diária na semana passada, o aumento foi de cerca de 10% de viagens, para uma expectativa de crescimento de 2% a 3% em número de passageiros”. Segundo o sindicato, ônibus reservas estarão à disposição em estações de integração.

Leia também:
Barreiras sanitárias identificaram 949 pessoas com sintomas de Covid-19 em BH
Segunda etapa da flexibilização do comércio é marcada por movimento intenso nas ruas de BH
Número de infectados pelo novo coronavírus no mundo supera 7 milhões