Dos 939 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs)  que existem no sistema público de Belo Horizonte, aproximadamente 77% estão ocupados, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Houve um crescimento de três pontos percentuais em uma semana. 

Com relação aos 220 leitos de UTI exclusivos para pacientes com suspeita ou diagnóstico de coronavírus, a taxa de ocupação é de 60%, aumento de 10 pontos percentuais em comparação com sete dias atrás. 

Sobre as UTIs destinadas a pessoas que não têm Covid-19, os números não sofreram alterações no mesmo período. A capital mineira possui 719 leitos, dos quais cerca de 82% estão ocupados.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de BH, também não houve crescimento na ocupação dos leitos de enfermaria. Nas 4.416 unidades, a lotação é de 68%. Ao todo, são 647 espaços destinados para pacientes com Covid (ocupação de 47%) e 3.179 para pessoas sem relação com o coronavírus (ocupação de 72%).

Nesta terça-feira (2), Belo Horizonte registrou a 51ª morte pela doença. No Estado, a capital é o epicentro da pandemia, com 1861 doentes.

Por causa dos números expressivos e progressivos, o prefeito Alexandre Kalil suspendeu a ampliação da reabertura do comércio em BH nesta semana. 

Minas Gerais

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), Minas Gerais tem, atualmente, 2.695 leitos de UTI em seu sistema público, e a taxa de ocupação geral está em 69,91%.

Até esta terça-feira, a SES registra 266 pacientes internados em leitos de UTI em decorrência da Covid-19 ou por suspeita da doença, o que corresponde a uma taxa de ocupação de 9,87%. Já em relação aos leitos clínicos, são 738 pessoas internadas com alguma ligação com o coronavírus. Neste caso, a lotação é de 6,14%;

Dos 853 municípios mineiros, pelo menos 450 já tiveram no mínimo um caso registrado de coronavírus. Segundo boletim epidemiológico desta terça-feira, o Estado tem 10.939 casos confirmados da doença, com 289 mortes.

Uma das situações mais preocupantes é a de Ipatinga, no Vale do Aço mineiro. Após registrar a ocupação de 97% dos leitos de terapia intensiva exclusivos para pacientes com Covid-19, a prefeitura decidiu fechar o comércio não essencial por dez dias. Antes, as lojas podiam abrir em três dias da semana (segunda, quarta e sexta), das 12h às 18h.

A cidade tem 295 casos confirmados da doença e quatro óbitos. O último boletim epidemiológico aponta que 15 moradores do município estão internados no momento (o documento não revela quantos leitos são ocupados por pessoas de cidades vizinhas). Outras 146 pessoas da cidade se recuperam em casa.

A SES afirmou que a pandemia ainda não teve seu pico em Minas, o que deve elevar a pressão sobre os hospitais públicos. No entanto, o hospital de campanha montando no Expominas, em BH, ainda não foi acionado. A unidade de saúde “extra” tem capacidade para atender até 768 pacientes.