Após ter dito que Brumadinho “cheira a corpo” e provocado polêmica nas redes sociais, o cantor Eduardo Costa se justificou durante uma live nesta terça-feira (2). Ele disse que tem um carinho enorme pela cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte e estava chamando a atenção para a tragédia causada pelo rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em janeiro do ano passado.

“A gente fica muito triste por saber que ainda tem famílias que depois de tanto tempo ainda choram seus mortos. Não foi com a intenção de dizer que Brumadinho cheira a morto. Essa é a cidade mais bonita que existe na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Na verdade, Brumadinho é conhecida no mundo inteiro por ser uma das cidades mais belas e mais gostosas daqui da região”, afirmou.

Eduardo chamou Brumadinho de “minha cidade” e lembrou que foi neste município que realizou seu primeiro show como cantor “nacional”. Afirmou que vai até lá pelo menos uma vez por mês para ver familiares, amigos e alguns de seus cavalos, que ficam em aras de parceiros. “Clima maravilhoso, povo maravilhoso”, disse.

A polêmica

Eduardo Costa fez um vídeo nesta segunda-feira (1), anunciando aos fãs que procurava um lugar especial para gravar uma sessão ao vivo no Dia dos Namorados. "Não está 100% definido. Estamos procurando um lugar. Como a cidade foi devastada, é difícil um lugar em Brumadinho para se fazer qualquer tipo de evento. A cidade está totalmente devastada. Aquele lugar cheira corpo, cheira morte. Só quem passa lá que vê", afirmou.

Até mesmo a prefeitura se manifestou sobre a frase. "Eduardo Costa é um artista que sempre teve um carinho enorme por Brumadinho e esse carinho sempre foi recíproco por parte da população. Por isso, queremos crer que o cantor, talvez por falta de informação sobre a real situação do município, tenha cometido um equívoco que possa e precisa ser reparado", declarou a prefeitura.