A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pelo SUS destinados a pacientes com Covid-19, em Belo Horizonte, chegou a 50% no último domingo (3), segundo a Secretaria Municipal de Saúde. São 217 leitos disponíveis para receber pacientes com a doença. 

No total, são 906 leitos, para todos os tipos de pacientes, sendo 689 para outras doenças. Nesse caso, a taxa chega a 82%. A taxa de ocupação média ( Covid e outras doenças) está em 75%.

Nas enfermarias, a taxa de ocupação média é 57%. 

  Leitos de enfermaria total: 4.721

•        Taxa de ocupação enfermaria total: 57%

•        Leitos de enfermaria COVID: 457

•        Taxa de ocupação enfermaria COVID: 45%

•        Leitos de enfermaria não COVID: 4.264

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (4) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), há 845 casos confirmados da doença na capital e vinte pessoas já morreram. 

A quarentena em Belo Horizonte poderá ser flexibilizada a partir de 25 de maio, segundo o prefeito Alexandre Kalil (PSD). Ele se reuniu esta tarde com outros 23 chefes do Executivo de cidades da região metropolitana. Mas o afrouxamento vai depender do comportamento da própria população. 

Na análise do prefeito serão levadas em conta as taxas de ocupação e leitos de enfermaria e de terapia intensiva e a velocidade da transmissão do coronavírus entre os moradores.