O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana, recebeu, neste domingo (19), um voo originário da China com mais de 10 toneladas de itens essenciais no combate à Covid-19. De acordo com a BH Airport, concessionária que administra o aeroporto, o voo é inédito entre o país e a capital mineira.

Entre os materiais recebidos, estão as máscaras de proteção individual, que passaram a ser obrigatórias em Belo Horizonte e no Estado. Segundo a empresa, o voo, em um Boeing 787-9, saiu de Xangai, fez uma parada na Cidade do México e chegou à capital por volta das 9h20 deste domingo.  

Além de Equipamentos de Proteção Individual (EPI's), o voo também trouxe equipamentos voltados para o setor de segurança, da indústria automotiva e de mineração. A BH Airport não informou para onde serão enviados os itens essenciais.

"O aeroporto reforça o compromisso em apoiar o transporte de recursos ligados às ciências da vida. Em meio à pandemia, o modal aéreo é, mais do que nunca, fundamental para a celeridade e segurança no transporte de cargas deste segmento, uma vez que segue rigorosamente todas as normas técnicas de manuseio dos insumos ligados à saúde", disse Rafael Laranjeira, gestor Executivo de Soluções Logísticas da BH Airport.

voo China

Voo é inédito entre China e BH

Aeroporto é certificado pela Anvisa

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte foi reconhecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por atender as Boas Práticas de Armazenagem, conforme diretrizes da Resolução 346/02.

A certificação comprova que o Terminal de Cargas cumpre todos os requisitos para receber cargas sujeitas ao controle da instituição, sobretudo no atual momento de pandemia do coronavírus. A certificação reforça a estratégia do aeroporto em oferecer serviços de qualidade com eficiência e atendimento customizado por meio de soluções logísticas integradas para o mercado.