Funcionários do Hospital Risoleta Neves, na região Norte de Belo Horizonte, estão preocupados com a contaminação pelo novo coronavírus dentro da unidade hospitalar. Em uma semana, o número de infectados passou de duas para 50 pessoas.

“Está todo mundo tenso. A doença está disseminando rapidamente aqui dentro”, disse um colobarodor do hospital à reportagem do Hoje em Dia. O Risoleta Neves é vinculado à Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e tem cerca de 330 funcionários. Desta forma, 15% do quadro de funcionários estariam infectados.

De acordo com denuncia de um outro funcionário do hospital, a evolução dos casos teria começado há cerca de uma semana, quando foi realizada uma cirurgia (sem relação com a Covid-19) em uma mulher que estaria com a doença sem os médicos saberem.

“Fizeram uma cirurgia e não sabiam que a paciente estava com coronavírus. Quando o médico foi fazer um teste (de Covid-19) deu positivo. Depois, um outro cirurgião ficou mal, provavelmente com a doença. A coordenação exigiu que o hospital fizesse teste em todos os cirurgiões. Quando perceberam, viram que vários profissionais, de vários setores, estavam contaminados. A doença foi se espalhando”, disse o funcionário.  

O colaborador do hospital também relatou que estão priorizando testes para os funcionários que apresentam sintomas de coronavírus. Mas os funcionários querem que o procedimento seja realizado com todos que trabalham na unidade de saúde. “O problema é que muitos podem ter a doença de forma assintomática. Está todo mundo tenso e com medo de levar este vírus para dentro de casa”, comentou. 

Risoleta

Resposta do hospital

A assessoria de imprensa da unidade hospitalar informou o Risoleta Neves não registrou nenhuma morte e que todos os funcionários com Covid-19 estão em isolamento domiciliar ou sob cuidados médicos. Que em março foi criado um comitê de enfrentamento à Covid-19 e um plano de contingência para atuação na pandemia junto aos pacientes e trabalhadores.

A instituição ainda informou que foram adquiridos equipamentos de proteção individual (EPIs) para todos os colaboradoeres, abriu enfermarias e leitos de UTI exclusivos para pacientes com o novo coronavírus.

Leia também:
AGU lança cartilha sobre condutas vedadas em eleição municipal
Kalil rejeita vereadores em comitê contra o vírus; parlamentares não estariam capacitados
Caixa paga nesta quarta-feira auxílio emergencial a 1,6 milhão de pessoas