Minas Gerais registrou, em apenas duas semanas, 2.639 casos prováveis - que incluem os suspeitos e os confirmados - de dengue. Com isso, as notificações em investigação no Estado neste ano saltaram para 46.681. O dado é da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e consta no boletim epidemiológico.

O levantamento, divulgado na terça-feira (14), mostra que houve crescimento de 6% em relação ao cálculo de 15 dias. Na época, Minas tinha 44.042 casos prováveis para a doença doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No período, não houve alteração no número de mortes, que segue em quatro.

Os óbitos foram confirmados em Alfenas (Sul de Minas), Medina (Vale do Jequitinhonha), Itinga (Vale do Mucuri) e Carneirinho (Triângulo Mineiro). Há, ainda, 26 óbitos em investigação aguardando exames laboratoriais.

A SES também disponibilizou o balanço das outras doenças transmitidas pelo Aedes. Até o momento, são 807 casos prováveis Febre Chikungunya e uma morte possivelmente relacionada à enfermidade está sendo apurada.

Com relação à Zika, em 2020 foram registrados 259 casos prováveis, sendo 29 em gestantes.

Leia mais:
BH tem 1.300 casos confirmados de dengue em 2020; mais de 4 mil casos são investigados
Minas registra quatro mortes e mais de 44 mil casos prováveis de dengue somente neste ano