O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, afirmou pelo Twitter nesta quarta-feira (8) que irá emitir um decreto exigindo o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais nesta quinta-feira (9). "Quem não está entre os serviços essenciais não deve ir trabalhar", afirmou. A intenção do prefeito é ampliar o isolamento social na capital mineira para conter o avanço do novo coronavírus. Até o momento, foram confirmados 293 casos da doença na cidade e seis mortes

Nesta semana, a reportagem do Hoje em Dia verificou um maior fluxo de pessoas nas ruas de Belo Horizonte, especialmente nas portas de agências bancárias e farmácias. O prefeito já havia aumentado as restrições do decreto que entrou em vigor no dia 20 de março, limitando o uso de praças públicas e a entrada em lojas

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte para saber mais detalhes sobre o novo decreto, mas as informações só devem ser divulgadas na manhã de quinta-feira (9).