A campanha de financiamento coletivo Colabore Hospitais UFMG já arrecadou cerca de R$ 380 mil para a compra de insumos e equipamentos essenciais para o atendimento a pacientes com coronavírus. 

Com o recurso que é doado pela internet, os hospitais vinculados à UFMG – Hospital das Clínicas da UFMG, Risoleta Neves e UPA Centro Sul – começaram a receber produtos como sabonetes, máscaras, óculos de segurança, álcool em gel, desinfetante, equipamentos de nebulização e peças de ventiladores pulmonares. 

A campanha continua recebendo doações, que são destinadas ao atendimento às vítimas diagnosticadas com Covid-19 e pacientes com síndromes respiratórias agudas. A meta do financiamento coletivo é arrecadar R$ 5 milhões. 

“As aquisições serão feitas na medida das necessidades e urgências e também seguindo o critério do acúmulo de recursos, uma vez que, em compras mais volumosas, é possível obter preços mais vantajosos”, destacou o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento da UFMG. 

Além da arrecadação de dinheiro, o projeto tem motivado ações voluntárias como cursos de capacitação para confecção máscaras cirúrgicas e de proteção. “Temos recebido a solidariedade de pessoas de dentro e fora da comunidade acadêmica. Um engenheiro químico, egresso da UFMG, intermediou a doação, pela BR Distribuidora, de 3 mil litros de álcool, que será transformado nas formas de uso hospitalar, como o álcool em gel”, explicou diretora de Cooperação Institucional da UFMG, Ana Flávia Machado. 

Como ajudar

As doações são feitas por pessoas físicas e jurídicas, com valores diversos. Para participar, basta entrar no site da campanha e preencher alguns dados. É possível realizar o pagamento por cartão de crédito, boleto bancário ou transferência bancária.  Na página oficial da campanha, também é possível acessar detalhes sobre a evolução da arrecadação.


Leia também:
Caixa lança site e app para solicitar auxílio emergencial; veja quem tem direito ao benefício ​
PBH inicia distribuição de kits de higiene e amplia entrega de cestas básicas; veja quem tem direito
UFMG e Senai fabricam álcool em gel para hospitais públicos, asilos e creches