O pico da pandemia de Covid-19 em Minas Gerais é esperado para ocorrer entre os próximos dias 25 e 27. A expectativa foi anunciada nesta segunda-feira (6) pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Amaral. Segundo ele, essa avaliação é feita semanalmente pela secretaria, com base no desenrolar do quadro de contaminação pelo novo coronavírus no Estado, e, assim, essa previsão pode mudar. São registrados nesta segunda em Minas 47.715 casos suspeitos para Covid-19 e 525 casos confirmados. Há nove óbitos confirmados e outros 119 sendo investigados.

“Estamos indo em direção ao pico. Podemos comparar com um furacão para o qual estamos olhando chegar e queremos que ele passe ao lado. E, para que ele passe ao lado, precisamos manter o isolamento social”, reafirmou o secretário. Segundo Amaral, o isolamento social é imprescindível para que Minas consiga amenizar a curva de crescimento da doença, diminuindo a quantidade de pessoas doentes ao mesmo tempo, para que o sistema de saúde seja capaz de atender a todos os que precisarem.

“Mantemos inalterada a recomendação de isolamento, não há nenhuma decisão de afrouxamento das medidas, o que o governador falou é que estamos fazendo estudos para que no futuro isso possa acontecer. De maneira alguma isso está sendo pensado para esta semana. Estamos indo para um aumento de casos”, insistiu o secretário de Estado da Saúde.

Exames

O subsecretário de Vigilância em Saúde da SES, Dario Brock Ramalho, informou que são realizados hoje em Minas Gerais 500 exames diários para diagnóstico da Covid-19, “número muito aquém do necessário”. Ele admitiu que nem todos os 19 laboratórios anunciados na semana passada pela secretaria estão habilitados, tendo em vista de que se trata de um exame complexo, de uma tecnologia nova. A meta de realizar 1,8 mil exames diários no Estado, apontou, deve ser atingida em 10 a 15 dias.