A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) anunciou, na tarde desta quarta-feira (1º), que vai iniciar na próxima semana a concessão de pelo menos mais 240 mil cestas básicas, antes disponibilizadas apenas para famílias de estudantes da rede municipal de educação.

A expectativa é iniciar a concessão do benefício para estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), famílias incluídas no cadastro único dos Programas Sociais (CadUnico) e trabalhadores informais que atuam nas ruas da capital.

cestas básicas

Digite aqui a legenda

Fazem parte desse grupo, moradores de vilas, favelas e ocupações urbanas e também ambulantes, catadores de materiais recicláveis e agricultores urbanos.

A soma se junta às 142 mil cestas que começaram a serem distribuídas desde a última segunda-feira (30) para as famílias de estudantes da rede municipal de educação. Segundo a PBH, serão 382 mil famílias atendidas.

Esse auxílio é uma medida adotada pelo órgão para tentar atenuar os efeitos da paralisação de atividades em função da pandemia de coronavírus, tendo em vista que, para vários alunos, a merenda nas escolas públicas é a principal refeição do dia.

Também terão direito ao auxílio famílias residentes em aglomerados, mas que não estão nos cadastros anteriores e integram o sistema do SUS (Sistema Único de Saúde).

A PBH informa que a definição do público, para as novas 240 mil cestas básicas, terá como fonte os dados oficiais de cadastros já realizados pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (SMASAC), Superintendência de Limpeza Urbana da Capital (SLU), Secretaria Municipal de Políticas Urbanas (SMPU) e Secretaria Municipal de Saúde (SMPU).