Durante a pandemia do novo coronavírus, o uso de máscaras de proteção no dia a dia tornou-se corriqueiro. Com a transmissão interna estabelecida, ninguém sabe mais quem está doente ou não e, claro, todos querem se proteger ao máximo.

Em supermercados, farmácias e até mesmo nas ruas é comum encontrar pessoas usando a proteção. O uso é ainda mais frequente por quem se mantém trabalhando e em contato com o público, como entregadores, caixas e vendedores. Mas, nem todo mundo sabe que a própria máscara pode ser fonte de contaminação, se não for usada corretamente. O maior perigo está na hora da retirada da proteção.

O infectologista Estevão Urbano, presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, explica que cada máscara só pode ser usada uma única vez e deve ser descartada logo em seguida. Se, ao retirar a máscara, o usuário toca a proteção sobre o rosto, corre o risco de se contaminar com partículas que se depositaram sobre o material (que está lá exatamente para bloquear o vírus). Uma vez nas mãos, o perigo é que o vírus acabe levado ao rosto. Por isso, é fundamental retirar a máscara pela parte de trás da cabeça, jogá-la imediatamente no lixo e higienizar as mãos logo em seguida. 

Assista ao vídeo: