Para evitar o manuseio de resíduos durante a triagem de materiais recicláveis nos galpões de cooperativas e associações de catadores, a coletiva seletiva de lixo está suspensa em Belo Horizonte, a partir desta segunda-feira (23).

A medida da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) serve para proteger as pessoas que trabalham no recolhimento de resíduos. Deste modo, as coletas seletivas porta a porta e nos pontos verdes passam a ser interrompidas. A tradicional coleta domiciliar, no entanto,segue funcionando nos horários e dias já estabelecidos em todas as regiões da cidade. 

Nas casas e comércios que ainda estão abertos e há pessoas infectadas ou com suspeita de contaminação do novo coronavírus, os resíduos devem ser acondicionados em sacos duplos, bem fechados e com, no máximo, dois terços preenchidos de sua capacidade total para facilitar o lacre e evitar o rompimento. É preciso, ainda, observar se não há nenhuma perfuração nos sacos. 

Já os materiais cortantes ou pontiagudos devem ser embalados em caixas de papelão resistente ou em outro invólucro que evite rupturas acidentais, como garrafas PET ou caixas de leite. Somente após esse armazenamento, é que devem ser ensacados e colocados na calçada para recolhimento. 

Leia mais:
Coronavírus: barreiras em cidades mineiras vão controlar entrada e saída de pessoas
Lixo do Carnaval de rua será transformado em lixeiras para Belo Horizonte