O terceiro suspeito de invadir uma casa em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no último sábado (7), e fazer uma família refém, morreu baleado pela Polícia Militar na noite dessa quinta-feira (12). O homem de 29 anos também teria estuprado uma adolescente de 16 anos durante o assalto.

Ele estava escondido em uma casa no bairro Boa Vista, na Região Leste da capital, com mais um comparsa, que foi detido quando saía da residência e contou aos policias que o outro suspeito estava no interior da casa.

De acordo com a polícia, os militares fizeram buscas e se depararam com suspeito armado. Ele teria apontado um revólver para os policiais que deram ordem para que ele largasse a arma. Como ele teria se negado, os militares atiraram e o suspeito foi ferido. Ele foi encaminhado para a Upa Leste, onde recebeu atendimento, mas não resitiu aos ferimentos e morreu. Uma réplica de arma foi apreendida.

O camparsa dele, de 38 anos, confessou a participação no assalto de Juatuba. Ele contou que a família foi amarrada e trancada no banheiro. Ainda segundo relatos dele, o suspeito teria levado a adolescente para um dos quartos e mantido relações sexuais com ela sob ameaças e agressões.

O bando teria levado R$ 500,00 que estavam na casa e quatro aparelhos celulares, além de outros equipamentos que foram vendidos.

Outros dois suspeitos da invasão já haviam sido presos por policiais da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) na noite de quarta-feira (11). Eles foram alvo de um rastreamento em parceria com a Polícia Civil.