Um dia após a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) em Minas Gerais, em Divinópolis, na região Centro-Oeste do Estado, chegou a cinco o número de investigados por suspeita de estarem com a doença, na mesma cidade, nesta segunda-feira (9). Também nesta data, um grupo de 12 pessoas chegou da Itália e recebeu recomendações da prefeitura local.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis, dos cinco casos suspeitos, apenas dois deles, de fato, oferecem risco de transmissão da doença. São duas mulheres, com idades não-reveladas, com registros de sintomas nesse sábado (7) e na manhã desta segunda (9).

Nesse último caso, trata-se de uma mulher que estava no mesmo voo que a paciente com quadro confirmado para o novo coronavírus. Ela chegou a Divinópolis no dia 2 deste mês e, nesse fim de semana, começou a apresentar sinais semelhantes aos da doença. Por essa razão, profissionais da saúde municipal acompanham o caso e, como parte dos procedimentos, coletaram sangue da paciente, que está em quarentena familiar, em casa.

Outros três casos não trazem risco

Os outros três casos suspeitos não oferecem risco de contágio. Isso porque, de acordo com Evandro Araújo, diretor de comunicação da Prefeitura de Divinópolis, são pessoas que já passaram pela quarentena e agora aguardam a confirmação da enfermidade para fins de estatística.

"Mesmo que os resultados dos exames desses três casos sejam positivos para o Covid-19, não há mais preocupação pois essas pessoas não transmitem mais. Esses casos foram notificados antes do Carnaval e já expirou o prazo protocolar de 14 dias", explicou Araújo.

Leia mais:
Minas tem primeiro caso de coronavírus confirmado; moradora de Divinópolis estava na Itália
Coronavírus: grupo de 12 pessoas chega a Divinópolis vindo da Itália; cidade tem caso confirmado