O IBGE divulgou nesta quinta-feira (5) dois editais de processos seletivos para três cargos do Censo Demográfico deste ano. As inscrições vão até o dia 24 de março e podem ser feitas clicando aqui. A remuneração chega a R$ 2.100 ou, para algumas vagas, é condicionada à produtividade.  A novidade deste ano é que o processo censitário no país será todo digital. 

Em Minas, são 18.746 para recenseador em todos os municípios do Estado, 230 para agente censitário municipal e 2.950 para agente censitário superior. As vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE. Os profissionais contratados temporariamente também terão direito a férias e 13º salários proporcionais. 

A escolaridade exigida para o cargo de recenseador é de Ensino Fundamental Completo e os profissionais irão visitar todas as residências do país, entrevistando os moradores. Eles serão remunerados por produtividade, de acordo com o número de domicílios visitados. No hotsite do Censo 2020, haverá um simulador no qual os candidatos poderão estimar a remuneração a ser obtida, com base nos valores pagos por setor censitário nas diferentes localidades do país.

Já para o cargo de agente censitário municipal, a remuneração é de R$ 2.100,00, enquanto, para a função de agente censitário supervisor, o salário é de R$ 1.700,00. Os mais bem colocados em cada município ocuparão a vaga de agente censitário municipal, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2020 naquela cidade. O nível de escolaridade exigido para ambas as funções é de Ensino Médio completo.   

A taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 35,80 e para recenseador, de R$ 23,61. Os valores podem ser pagos em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet.  

Leia mais:
Sine oferece 57 vagas de emprego em BH com salários de até R$ 1,6 mil; confira
Mão de obra escassa: indústria sofre com a falta de profissionais qualificados para o segmento