Um médico suspeito de cometer injúria racial contra uma funcionária de uma clínica médica no Barro Preto, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi levado para a delegacia nesta sexta-feira (21). 

A vítima de 28 anos, que é recepcionista da clínica, contou aos militares que trabalha no local desde o ano passado e que hoje, ao entregar alguns papéis e fichas de atendimento ao médico, de 59 anos, ele teria dito a ela "obrigado, crioula". 

A funcionária disse ainda que ficou bastante ofendida, mas sem nenhuma reação ao ouvir as palavras de insulto. Ela sequer conseguiu dar alguma resposta a ele. Ela disse também que o otorrinolaringologista já teve problemas com várias funcionárias da clínica, mas que, até este episódio, não havia ocorrido nenhum problema entre os dois.

Em seguida, ela informou o que aconteceu para a gerente da clínica e, enquanto relatava o caso, o suspeito entrou na sala. Ao ser questionado, o médico teria ficado exaltado e tentado colocar a culpa nela. Neste momento a mulher acionou a Guarda Municipal e todos os envolvidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes (Ceflan I), no bairro Floresta, na região Leste de BH.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Atendimento à Mulher. O médico foi ouvido e liberado por falta elementos para uma prisão em flagrante.

Leia mais:
Minas registrou mais de 290 casos de injúria racial em 2019
Suspeito de injúria racial contra segurança do metrô é preso em Belo Horizonte
Mulher tem que pagar R$ 2 mil de fiança após chamar vizinho de 'macaco' em Montes Claros