O cronograma de matrículas e início das aulas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) continua o mesmo, apesar da suspensão da divulgação do resultado das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) após erro nas correções do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

A suspensão é uma decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região após o Ministério Público Federal (MPF) solicitar à Justiça em Minas que o Ministério da Educação (MEC) suspendesse as inscrições. A medida engloba também os programas Universidade Para Todos (Prouni) e Financiamento Estudantil (Fies). 

Na UFMG, a data de 12 de fevereiro para registro e matrículas dos calouros permanece, assim como o início do período letivo, marcado para o dia 2 de março. 

"Devido a este cronograma temos uma folga razoável para nos adequarmos diante do atraso na divulgação dos resultados do Sisu. O calendário da UFMG não deve ser alterado e acreditamos que essa questão [do Sisu] vai ser resolvida com celeridade", explica o pró-reitor adjunto de Graduação, Bruno Otávio Soares Teixeira.
 
A UFMG conta, conforme o último balanço, com mais de 120 mil candidatos para as 6.309 vagas ofertadas. Teixeira salienta que a preocupação agora é tranquilizar os candidatos e lembrar que "todo o processo é feito com seriedade e transparência".

Além disso, ele também pede para que os candidatos continuem acompanhando as notícias no site da UFMG e estejam atentos aos prazos, documentos e procedimentos da inscrição, incluindo para as categorias de reserva, cotas e vagas para pessoas com deficiência.  

Leia  mais:

Inscrições no Sisu terminam neste domingo, resultados estão suspensos pela Justiça
Inep diz que todos os erros na correção do Enem foram revistos
Gabaritos trocados: MEC admite erro na correção da prova do Enem