Números divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde sobre os casos de dengue em Minas Gerais mostram que a doença ainda é motivo de muita preocupação. Até o momento, em janeiro de 2020, foram registrados 2.246 casos prováveis de dengue em território mineiro e três mortes estão sendo investigadas por meio de exames laboratoriais. Isso quer dizer que houve cerca de 112 notificações por dia desde a virada do ano. 

Em 2019, o Estado viveu a segunda pior epidemia da doença, com 483.081 notificações. Foram confirmadas 173 mortes e outros 99 óbitos permanecem em investigação.

Os casos zika e a febre chikungunya, também transmitidas pelo aedes aegypti, também são motivos de preocupação. Neste ano, já foram notificados 44 casos prováveis de Chikungunya no Estado (sendo um em gestante) e 11 de zika (dois deles em grávidas).

De acordo com o boletim divulgado nesta terça-feira (21) pela secretaria, análises de dados feitas nas últimas quatro semanas indicaram que dez municípios estão com uma incidência muito alta de registros de doenças provocadas pelo aedes, enquanto dois têm incidência alta e outros dez têm incidência média. Veja o quadro:

tabela dengue janeiro 2020

Leia mais:
Belo Horizonte já contabiliza nove casos confirmados de dengue em 2020
Calorão e chuvas exigem atenção redobrada para incidência de doenças transmitidas pelo Aedes